H1N1 MUDA ATÉ COSTUMES DA IGREJA

A gripe H1N1 está fazendo que algumas mudanças de comportamento sejam promovidas até mesmo nas celebrações da Igreja Católica. O Arcebispo Metropolitano de Pouso Alegre, Dom José Luiz Majella Delgado, emitiu no último dia 3 (terça-feira) um decreto com determinação de medidas preventivas a serem adotadas na Arquidiocese, devido a ocorrência do vírus “Influenza A H1n1”.
O decreto é destinado ao clero, religiosos e religiosas, aos Ministros Extraordinários da distribuição eucarística, membros da liturgia e os fiéis em geral. As determinações são de que a comunhão eucarística seja distribuída aos fiéis somente com a hóstia, e diretamente na mão do fiel. Nas celebrações, nos grupos de oração e em reuniões pastorais seja omitido o gesto da paz e que não seja promovido nenhum outro movimento ou oração que levem os fiéis ao contato direto e excessivo. Também há a determinação de que os locais sejam arejados por ventiladores, portas e janelas (antes, durante e depois das celebrações), e que o atendimento aos enfermos seja feito com especial atenção, seguindo normas básicas de higiene.
O decreto deverá ser cumprido até que haja uma determinação em contrário e também deverá ser lido nas celebrações de todas as comunidades da Arquidiocese, bem como ser amplamente divulgado nos meios de comunicação.

INQUÉRITO DE VANS ESCOLARES EM POÇO FUNDO TEM 19 INDICIADOS

A Policia Civil encerrou nesta semana o inquérito que apurava irregularidades no transporte escolar em Poço Fundo. 19 pessoas foram indiciadas por falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Dentre elas, está um policial civil aposentado de Alfenas. Os outros são proprietários das empresas.
As investigações, segundo o delegado Eder Neves, começaram em fevereiro de 2015, graças a denúncias anônimas quanto as péssimas condições de alguns dos veículos, o que levou a uma perícia para constatação  das falhas e, por fim, à descoberta do esquema. O ex-policial se valia de formulários com timbre do Detran-MG para emitir laudos de vistoria, com base apenas em documentos apresentados pelos motoristas, e não após uma análise de fato. Ou seja, o coletivo muitas vezes sequer era levado para avaliação, mas era liberado para transportar crianças e adolescentes, colocando todos em risco.
A entrevista completa sobre este caso você confere em nosso programa Informativo 105, da Gimirim FM, na próxima quinta-feira (5), e detalhes na próxima edição do Jornal de Poço Fundo.

1 - Dr Eder site

Delegado afirma que os envolvidos podem pegar de um a cinco anos de prisão,

EXÉRCITO PARTICIPA DE BATALHA CONTRA A DENGUE

70 soldados do 14º Grupamento de Artilharia de Campanha de Pouso Alegre estão neste momento em Poço Fundo para uma missão diferente: participar de uma intensa batalha na guerra contra o mosquito Aedes Aegypit. Os militares ficarão na cidade até em torno das 16h00, visitando residências à procura de focos do inseto e passando orientações à população.

São sete grupos de soldados, acompanhados por agentes de endemias do município. A orientação é que todos os moradores recebam cada um deles de portas abertas, e colaborem com a ação, que visa, principalmente, evitar que uma epidemia de dengue se instale no município.

3