NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

Diante da grande procura de informações da população poço-fundense a respeito da abertura da nova Casa Lotérica em Poço Fundo, o gerente da unidade, Giovanni Marchisotti, procurou a Redação do JPF para prestar alguns esclarecimentos.

Segundo o empresário, várias teorias foram divulgadas até o momento, mas todas sem fundamento. “Desde que venci o processo licitatório, muita coisa vem acontecendo. Tem gente espalhando boatos maldosos pela cidade e falando que a Casa Lotérica não será aberta porque estamos enrolando ou deixando as coisas andarem muito devagar. Mas não é isso. Já fiz todos os cursos pertinentes ao credenciamento para gerir a Casa Lotérica em Poço Fundo, estruturei a nossa sede com o que há de mais moderno e seguro no mercado, cumpri todos os prazos estipulados pela Caixa Econômica Federal, recebi a maioria dos equipamentos necessários para colocarmos a unidade em funcionamento… Enfim, já finalizamos quase tudo. Porém, ainda está faltando a última parte do processo: a instalação dos TFL´s (Terminais Financeiros de Loterias) . E isto está acontecendo porque a empresa que venceu a licitação feita pela Caixa Econômica Federal ainda não entregou os equipamentos e também não nos deu uma posição sobre quando isso ocorrerá. Portanto, quero salientar à população gimirinense que estamos batalhando para que todas as medidas sejam tomadas, a fim de que possamos novamente oferecer os serviços de uma Casa Lotérica à cidade, acabando, assim, com os dissabores provocados em decorrência do fechamento da antiga unidade”.

Ainda conforme Giovanni, o prazo de abertura da unidade não tem uma data certa para acontecer. “Pelo fato de se tratar de um serviço terceirizado pela Caixa Econômica Federal, a entrega dos terminais, que são fundamentais para o desenvolvimento de nossos trabalhos, acabou atrasando nossos planos e deixando a população mais aflita e ansiosa. No entanto, quero salientar que, em breve, tudo isso será solucionado. A nova Casa Lotérica está quase pronta para ser inaugurada. Ela depende apenas desse último detalhe, que, infelizmente, foge de minha alçada. Então, o que quero que as pessoas entendam é que estamos batalhando, dia após dia, para oferecermos este serviço tão importante à sociedade, sempre prezando pela qualidade e eficiência no atendimento. Esperamos receber os terminais o mais rápido possível, para, assim, darmos fim a esta situação indesejável pela qual eu e a sociedade estamos passando”.