Slider

FIM DA POLÊMICA

Nem bem começou o ano e uma polêmica já tomou conta das redes sociais e das rodas de bate-papo espalhadas por todo o município: a realização ou não do Carnaval 2018. A possibilidade de não haver uma grande festa, como em anos anteriores, foi especulada durante as últimas semanas e acabou sendo confirmada pelo Executivo, no dia 12 (sexta-feira), após reunião promovida entre o prefeito Renato de Oliveira, os secretários José Marcos Magalhães (Administração), Thiago dos Santos (Desenvolvimento Humano) e Wladimir Corrêa (Obras), o vereador Glauco Ferreira e os diretores das escolas de samba. Apesar de alguns cortes na montagem da estrutura, a Administração assegurou que serão realizados os tradicionais desfiles. No entanto, neste ano, o público não irá assistir shows.

De acordo com uma nota emitida pela Assessoria de Imprensa do Executivo, durante o encontro, foram tratados diversos temas relativos à organização do Carnaval 2018, como as apresentações das agremiações, a segurança do evento e o orçamento deste ano para as atividades.

Conforme o documento, a festa contará com o apoio irrestrito aos grêmios recreativos Acadêmicos do Morro e Império da Vila. Em relação à diversão do público, alguns elementos presentes em edições passadas serão suprimidos devido ao orçamento restrito. Nesse quesito, o palco será um pouco menor e não haverá shows ao vivo. Além disso, o ambiente onde ocorrerão as atividades não será fechado.

No entanto, a segurança continua sendo uma grande preocupação e, por isso, a Administração irá contratar uma equipe de guardas particulares para atuar junto ao público, ao lado do reforço da Polícia Militar, já acordado com os comandantes do 2º Pelotão PM de Poço Fundo, tenente Luiz Marinho, e do 64º Batalhão de Polícia Militar de Alfenas, tenente coronel Márcio Bocher.

Ainda na reunião, o vereador Glauco Ferreira fez alguns questionamentos sobre os recursos direcionados à área da Cultura local, tendo todas as perguntas respondidas pelo prefeito e secretários, com explicações relacionadas às diferenças entre receitas estimadas e verbas à disposição para uso.

O edil, inclusive, sugeriu que a Câmara pudesse fazer uma Sessão Extraordinária para direcionar recursos ao evento deste ano, mas teve a possibilidade descartada por José Marcos, que alegou não haver tempo hábil para abrir uma nova licitação que visasse a contratação de artistas para animar as noites de Carnaval, uma vez que todos os processos pertinentes à festa já estão em andamento.

Na oportunidade, os representantes das escolas de samba ainda foram informados de que os repasses feitos através de subvenções serão de R$ 25 mil para cada agremiação, e não R$ 30 mil, como havia sugerido a Câmara de Vereadores em alteração feita na proposta do Orçamento Municipal 2018. Ao final da reunião, os membros da Prefeitura disseram que a programação completa do Carnaval 2018 será divulgada nos próximos dias.